SINPRO-RO e SINEPE-RO chegam a terceira rodada de negociações sem avanços

O Sindicato dos Professores de Instituições de Ensino Superior Privadas do Estado de Rondônia (SINPRO-RO) e Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Particular do Estado de Rondônia (SINEPE-RO)  fecharam nesta segunda-feira (03), a terceira e penúltima rodada de negociações da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2017-2018.

Nesta rodada não houve avanços significativos, o SINEPE-RO continua com a oferta de reajuste salarial de 0,75% levando em conta o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o que representaria um reajuste de apenas 3,3%. 

"O SINPRO-RO solicita que as IES (Instituições de Ensino Superior) tragam uma contraproposta no mínimo razoável e olhem para as perdas salariais dos últimos cinco anos, pois nas últimas três rodadas não chegaram sequer na reposição da inflação.", disse o presidente prof. Luizmar Neves.


O SINPRO-RO, mostrando bom senso e abertura de dialogo diante da intransigência das IES apresentou durante a reunião, proposta de reajuste salarial de 14%, levando em conta as percas salariais dos últimos cinco anos que, somadas, dão mais de 10% e que todos os reajustes concedidos até hoje foram menores que o INPC, ou seja, sem reajuste real do salários dos professores.  

O SINPRO-RO se comprometeu a levar a contraproposta das instituições a sua base.

No próximo dia 10, será realizada na sede do SINPRO-RO às 15h a última rodada de negociações, caso não haja um acordo as negociações irão envolver o Ministério Publico do Trabalho (MPT). Em caso de não acordo também no MPT, se iniciam os tramites legais para a greve da categoria. 

A comissão de negociação de ambos os sindicatos se comprometeram a continuar mantendo as cláusulas da CCT anterior inalteradas até o fechamento definitivo da nova convenção.





 
|
| Imprimir